segunda-feira, 5 de outubro de 2009

OS ETERNOS 5 MINUTOS...

Olha a noite solitária que ilumina o arrebol encantado que o firmamento preparou. Ela esconde tantos segredos, ela guarda um caderno cheio de desejos que o coração escreveu, que o menino inventou.
O céu joga sobre seus ombros uma luz forte e a lua mostra seu esplendor. Deixa presa a mão da sorte, solta os pés do seu admirador. Olha a lua, e veja meus olhos refletidos na imagem iluminada dando boa noite com beijos de viagem. Ela saiu do seu esconderijo para ver você, e viajaria na cauda de um cometa se você pudesse esperá-la mais uma vez.
Sinta o toque sereno dos meus lábios, e saiba que mesmo quando está com os olhos fechados eu abraço seu olhar. Mesmo quando nega sua tristeza, eu insisto em procurar. Quero ter a certeza de ter feito tudo para secar as lágrimas que seus olhos quiseram derramar. Não diga que não tem nada. Abrace-me e procure meus ombros, eles sempre estão preparados para acolher você.
Veja a tarde. Tarde dos testemunhos sinceros sob o céu nublado. Lança o vento sobre seus cabelos, protege suas asas. Asas de um Anjo que cuido com o prazer do meu tempo. Anjo que solta os cabelos, e os deixa como reféns do vento. Os cabelos ocultaram seus olhos e me fizeram admirar com paixão cada medo do seu coração.
Anjo que dorme ao meu lado. Anjo que levo no peito como um escapulário de santos prateados. Conheço seus mistérios e conheço o cheiro novo de um minuto em cada instante eternizado. Conheço seu sorriso que brilha em torno de cada novo despertar. Conheço sua boca que muda cada vez que pensa no que está falado. Conheço suas manias, que hoje em dia copio mesmo sem pensar.
Poderia descrevê-la apenas com a minha memória. Compor uma música com suas palavras mesmo que não as dissesse outra vez. Poderia recriar cada centímetro do seu corpo. Dizer a dimensão, explicar a textura, relatar o tom, e guardar só para mim o gosto da sua pele. Só não peça para contar-lhe meu primeiro desejo. Poderia contar-lhe todos os outros, do segundo ao último que se reescreve a todo instante. O primeiro, contudo, eu teria de guardar. Preciso respirar para contar-lhe tudo, preciso dormir para sonhar outra vez. Estou sem sono agora e fiquei sem ar há pouco.
Ouço cada toque das suas mãos quando meu rosto se encaixa entre seus dedos. Ouvi uma bela canção quando escutei seu coração batendo dentro do meu peito. Prometi dar-lhe as estrelas em uma visão, e prometi busca-la à noite em oração.
Dormindo sonhei, e sonhando percebi que estava sorrindo pela madrugada. Um sonho que trouxe os presentes que nunca recebi. Um sonho que trouxe você para perto de mim. Descobri que as cores têm cheiro, que os sabores têm sons. Que os sentidos se misturam e que chuva é um tempo bom.
Há muito não sei o que é caminhar pela terra, há muito descobri que existe um espaço eterno para conhecer. Os olhos se perdem dentro de um infinito de coisas e a boca beija as palavras antes dizer que eu preciso dizer.
Durmo tarde todos os dias pensando nas orações que farei. Escondo os pedidos que tenho dentro do meu peito, com vergonha de mostrá-los a alguém. Já chorei, já sorri, já abracei, já me despedi. E hoje anseio assistir a rainha recebendo uma pedra do seu reino.
Sempre tive curiosidade de conhecer o inferno, e arrumei companhia para a viagem. Sempre tive curiosidade de conhecer o céu, e sei que ele poderia se tornar o melhor lugar para passar a eternidade. As pequenas coisas que conheço me fazem conhecer melhor.
Sozinho adormeço outra vez, nessa quietude que o silêncio traz. Estou certo porém, de que quando acordar, meu toque despertará você.


8 comentários:

Tainara disse...

"Abrace-me e procure meus ombros, eles sempre estão preparados para acolher você." Sempre marvilhoso!

Bruninha disse...

"Saiba que mesmo quando está com os olhos fechados eu abraço seu olhar. Mesmo quando nega sua tristeza, eu insisto em procurar. Quero ter a certeza de ter feito tudo para secar as lágrimas que seus olhos quiseram derramar"
Palavras encantadoras, sensibilidade apaixonante.
Fantástico!!

Thais disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Simone Kuhn disse...

Lindo.

Thais disse...

Che ! As coisas que você escreve são magníficas ! Parabéns!
:***

maada disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maday Priscila Piva Deon disse...

"Sozinho adormeço outra vez, nessa quietude que o silêncio traz. Estou certo porém, de que quando acordar, meu toque despertará você"

fato!

karla g disse...

belo texto, mas prof me passa seu email pra que vc possa ler meu blog, se quiser, claro, :*