quarta-feira, 24 de março de 2010

A ALMA GRITA


Um silêncio tardio interrompido apenas pelas caldalosas correntes de sangue que seguem seu destino pela marginal tortuosa da esperança morta.
Carcaças apodrecendo aguardam o retorno das almas, que agonizantes recebem a notícia da condenação eterna.
O corpo se contorce. Cada centímetro daquele esconderijo tenta gritar. Lágrimas cútaneas molham a pele, e por cada fenda aberta brota um pouco da minha angústia. Queria que os cães me devorassem.
Minha cabeça explode! Raios de estupidez estouram a minha consciência. Uma chuva de lampejos falsos ilumina temporariamente minha residência. Suas luzes se perderam quando o temporal dos ventos fortes passou pela minha vida e desmoronou todas as paredes.
Minhas ideias se tornaram reféns da mórbida inquisição que impus como via de regra. Os anos que contabilizei num livro profano foram reforçados pelo calor do inferno que ardia.
Dentro de um enigma palpitante do desconhecido, guardei uma caixa fechada de mistérios. Pude ter certeza de que não seria surpresa se eu me perdesse dentro de mim. Eu me perdi e tentei não me achar. Fiz um labirinto com minhas dúvidas e completei meu cardápio de loucuras com perguntas que nunca quiseram questionar. Perdi a vontade de escrever. Meu bolso furado deixou cair palavras, perdeu letras e desperdiçou sentidos. Fiz um chá amargo com o doce que um dia já derreteu em minha boca.
Minhas decisões foram os gatilhos de um pelotão de fuzilamento. Soldados sedentos por sangue fresco. Algozes repletos de apetite, prontos para devorar mais um cadáver.
Meu peito foi o alvo discreto de uma carnificina lenta e cirúrgica. Tiros e depois cortes precisos, souberam exatamente como tirar cada pedaço de vida. Não pude condenar as montanhas, mas foi exatamente quando suas geleiras despencaram, que a avalanche cobriu meu semblante.
Enterrado numa cova rasa, exalando odores de cadáver fresco, vendo flores brotar do meu ventre, e com os olhos cheios de terra eu tentei dormir. Meus sonhos dividiam o espaço da minha mente, e repartiram entre si a realidade e a imaginação.
Não ouvi o relógio, que berrando, tentava me acordar. Cavei fundo o espaço dos meus pesadelos. Sem perceber, eles invadiram meus sentidos e provaram que eu ainda sentiria dor.
Ela não tardou em sua missão. Veio forte, intensa, desconhecida. As mãos das bruxas bandoleiras apertaram meu peito. Suas unhas perfuraram minha barriga e escreveram no meu estômago a sentença da condenação.
Tentar morrer, essa era a ideia que rondava cada aspecto soturno do meu enredo tétrico. Tentar morrer, uma atitude profana que encerraria numa cama o desfecho trágico de uma comédia épica.
Não consigo mais reagir a dor. Maldita seja a oferta de esperança que um dia me fez acreditar que era possível continuar a viver. Quero que essa vida vá à merda. Quero que ela se ajoelhe diante da morte imponente e peça perdão por um dia ter ousado imaginar que poderia para sempre viver. Pago meus pecados.

17 comentários:

Vhenam - C.B.B. disse...

Olá venha participar da nossa comunidade, CLUB BLOGUEIROS DO BRASIL >>
http://www.orkut.com.br/Main#CommunityJoin?cmm=81790457

Diego Cosmo disse...

http://dcosmo.blogspot.com/ - Nova postagem! "cosmo a pé"

MINHAS AVENTURAS disse...

CAramba...fiquei..perplex com a intelctualidade deste texto...minha ignorancia ficou se procurando em casa palvra lida por mim....mto irado!!!!

MARNUNEFREI disse...

This opened my eyes!
Hopefully will do the same to you!
Please see before you judge!

ZEITGEIST: ADDENDUM

http://www.zeitgeistmovie.com/

Money as debt

http://www.youtube.com/watch?v=vVkFb26u9g8

project camelot magnetic motor

http://www.youtube.com/watch?v=hkgyY47duCM

Importante please pass forward

thais disse...

Simplismente faltam-me palavras para expressar o que senti ao ler seus textos não só esse como anteriores ... é magnifico a forma como coloca as palavras ... explendido ^^

Izabel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Oleni disse...

Ainda bem que após o pesadelo há o despertar.

Quantas pessoas fazem você se sentir especial? disse...

Desculpe a intromissão, mas para mim quando li seu texto vi que está com uma forte dor em seu peito, não sei. Posso estar errada, quem não erra.
Contudo essa sua dor faz com que expresse muito bem o que sente. E sabe...eu gosto.
Beijos e sorte com os textos.

Otávio Campos disse...

Rapaz! Que coisa, não? Muito bom, muito bom, muito bom. Sombrio, mórbido, por vezes soturno. Toca, arrepia. Pago meus pecados.

maybe disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

Carla disse...

tambem pago meus pecados

Carla disse...

tambem pago meus pecados

Letici Mabiane disse...

Deixei uma missão cretina para a sua pessoa. Passa lá =)

http://leticimabiane.blogspot.com/2010/05/meme.html -



PS: ameei seu blog Professor :)
Parabééns ...


Beeeeeeijos

hesseherre disse...

secoreb@uol.com.br

Este é meu e-mail. Desejo colocar este teu post no meu blog.
É de uma força de tempestade e temporal, só pode acontecer se estiveres no ápice de uma dor emocional intensa....na calmaria não nos vêm as grandes ondas, as grandes obras, os grandes reflexos do espírito. Vou deixa-lo guardado e aguardo tua anuência. Sabes que é dificil a gente achar ao acaso os mesmos blogs...
até sempre
Sergio

MARNUNEFREI disse...

This will astonish you!
It`s in the interest of as all!

ZEITGEIST: ADDENDUM

Money as debt


Technological breakthrough


HydrogenCar

Electrolyzed water

Soladey eco

Bio washball

Solar Air Conditioning

AMAZING!!

OZONATED WATER: CURE ANYTHING!

http://www.stoptherobbery.com/

Projecto Alexandra Solnado

Conversations with God website

Conversations with God

Zero Point Energy Wand

Project Camelot

Monatomic Gold

Dangerous to your health!

EXITOTOXINS

Monosodium glutamate (MSG)
Aluninum
Aspartame
Mercury


IMPORTANT TO WATCH

Flouride in water
Flouride Alert

Osmosis
Housetron

hesseherre disse...

secoreb@uol.com.br

Este é meu e-mail. Desejo colocar este teu post no meu blog.
É de uma força de tempestade e temporal, só pode acontecer se estiveres no ápice de uma dor emocional intensa....na calmaria não nos vêm as grandes ondas, as grandes obras, os grandes reflexos do espírito. Vou deixa-lo guardado e aguardo tua anuência. Sabes que é dificil a gente achar ao acaso os mesmos blogs...
até sempre
Sergio

13 de junho de 2010 18:30

Josiel Dias disse...

Olá meus AMIGOS Graça e Paz.

Estou muito feliz em conhecer mais um espaço INTERESSANTE .
se desejares em conhecer o nosso blog, será um prazer
tê-lo como visitante e se desejares nos seguir, ficaremos felizes.
Mensagem Edificante para Alma
http://josiel-dias.blogspot.com/

Aprendendo uns com os outros crescemos em graça
e conhecimento.

Josiel Dias
Cons Missionário
Congregacional
Rio de Janeiro